Sunday, December 17, 2006

Ser investidor é ser um estrategista!


Hoje em dia, com a grande quantidade de opções de investimentos no mercado, decidir no que aplicar o dinheiro transforma todo investidor num grande estrategista. Não basta verificar o rendimento mensal, é preciso ver quais são as suas necessidades, se o investimento é de curto ou longo prazo, se você suporta perda de capital, entre outras coisas. Senão, você pode simplesmente entrar em pânico ao ler notícias como estas: "Em trinta dias, fundos perdem R$ 3,2 bilhões para outros investimentos" (fonte: UOL Economia). Muita calma antes de sair correndo para tirar seu dinheiro daquele investimento no banco, respire fundo e tente entender os fatos!! Se levarmos em conta o ano, os fundos de investimentos captaram cerca de R$ 70 bilhões, número considerável, não é mesmo? Porém, nos últimos 30 dias, principalmente puxado pelo resultado dos fundos de renda fixa, foi significativa a retirada do dinheiro dos mesmos.

Com certeza você já deve ter ouvido em algum lugar (no rádio ou mesmo no Fantástico) que, somadas a taxa de administração cobrada pelos fundos, o rendimento da renda fixa é menor do que outros mais conservadores. Como o próprio artigo menciona do UOL menciona, "com os sucessivos cortes na taxa Selic, que passou de 19,75% para 13,25% ao ano, as aplicações em fundos DI e de renda fixa oferecem, agora, retornos menos interessantes. Enquanto isso, outros investimentos seguem incólumes ao processo de afrouxamento da política monetária, como caderneta de poupança, imóveis e ações."

Vamos entender agora como funcionam os rendimentos destas aplicações:

Caderneta de poupança: rendimento atrelado à TR - Taxa Referencial (em outras palavras, a adoção de uma política monetária expansionista não afeta seu retorno);

Fundos de Renda Fixa: investem prioritariamente em instrumentos de renda fixa (títulos de valores mobiliários de dívida que têm uma estrutura de pagamentos estabelecida) - CDB (Certificado de Depósito Bancário), CDI (Certificado de Depósito Interbancário), NTN (Notas do Tesouro Nacional), BBC (Bônus do Banco Central). Na categoria de fundos de investimentos fixos, temos os fundos atrelados a SELIC e CDI que são o grande X da questão atualmente com a queda da taxa de juros, cujo objetivo principal é seguir a evolução das taxas de juros básicas da economia - CDI/SELIC. Ainda nesta categoria podemos citar também fundos que buscam retornos através de investimentos em ativos referenciados na variação de índices de preços (inflação), câmbio e títulos internacionais.

Fundos de Renda Variável: investem prioritariamente em ações (títulos de valores mobiliários representativos de participação no capital e nos lucros de uma empresa) e commodities. A lógica é simples, mas como o investidor deve saber, existem inúmeros tipos de fundos de renda variável dentro de cada um dos grupos citados acima: os fundos indexados buscam replicar (nem ganhar nem perder) um determinado indexador ou benchmark, os setoriais investem em ações de um determinado setor ou empresa, os livres buscam proporcionar crescimento do capital investido por meio da não utilização dos objetivos citados acima ou os que tentam otimizar a evolução de um determinado índice ou de um determinado setor e os fundos internacionais compõem prioritariamente sua carteira com ações de empresas que não sejam brasileiras.

Fora isso, ainda existem os fundos de rendimento misto que vou deixar para explicar em outra ocasião, mas que o leitor pode ler no site sobre investimentos do Estadão, de onde muitas definiçoes deste artigo foram retirados: http://www.estadao.com.br/investimentos/

Uma dica: antes de retirar seu dinheiro do fundo de investimento: estude não só o rendimento, mas também como ele funciona, as taxas a serem pagas e os impostos incidentes. E leve em conta o seu perfil (não adianta ter aversão a perda de dinheiro e comprar ações!) e o tempo que vai deixar o dinheiro investido.

Leia também:

2 comments:

Marcello said...

Gostei do artigo sobre estratégia de investimento. Será que existe algum site para treinar ou exercitar estratégias virtualmente?

Marcello

Fabricio Machado said...

Olá!!!
Tenho também um blog sobre economia, e gostaria de saber se posso por o link do seu lá!!!
Obrigado!!!