Wednesday, March 14, 2007

O que a China afinal, tem haver conosco?

Há 2 semanas, no dia em que a Bolsa de Xangai caiu 8,8% em apenas um dia, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) caiu 7,92% e muitos se perguntaram: "por quê?"

Primeiro, vamos entender o motivo pelo qual a Bolsa de Xangai caiu. Recentemente, o governo chinês demonstrou preocupação com a possibilidade de sobrevalorização dos papéis no mercado. Segundo o site da BBC, "o mercado passou por um crescimento muito rápido e muito forte nos últimos anos. Apenas nos últimos 12 meses, as ações subiram 130%. A BBC ainda completa com o comentário do analista da TX Consulting, Qiu Yanying, em Xanghai: "Em tempos de altas sem precedentes, os riscos também subiram". Diferente da composição da Bovespa, onde o grande montante de dinheiro é movimentado por investidores institucionais e estrangeiros, a Bolsa de Xangai é em grande parte movimentada por investimentos de pessoas físicas que, na falta de lugares melhores para investir (devido a propria dinâmica do país), investem em papéis na Bolsa. Investidores estes que, ao primeiro sinal de perigo retiram seu dinheiro imediatamente da Bolsa.

Ora, mas isso não é desculpa para o caos que se viu naquela semana. Não é mesmo. Na verdade, a queda da Bolsa de Xangai e as medidas que o governo chinês impôs para conter o crescimento tomaram o mundo de temor com o medo de que isso significasse uma coisa: recessão nos EUA. Como se sabe, a China e os EUA vivem uma dinâmica nada saudável, mas que funciona: os chineses vendem seus produtos para os EUA e em troca adquirem títulos da dívida americana. Ora, se a China diz que não pode crescer mais porque acha que o mercado não vai absorver tamanho crescimento, o que se deduz é que os EUA não vai absorver o crescimento.

Calma, nada de pânico. Aliás, pânico é a palavra para o que aconteceu naquele dia. A queda da Bolsa de Xangai fez com que muitos investidores ao redor do mundo começassem um movimento de realização de lucros. Aproveitando que as Bolsas ao redor do mundo acumulavam um ganho extraordinário (a Bovespa chegou a bater 45 mil pontos, por exemplo), os investidores começaram a deixar sua posição de "comprados". O que se viu foi também um exemplo típico de "efeito manada". Sem entender o que estava realmente acontecendo, muita gente aproveitou o momento para realizar lucros.

Minha dica agora? Calma. Não estamos em recessão, mas a Bolsa está arisca. Cautela ao comprar e pense em longo prazo. Algumas pessoas ganham dinheiro no intra-day, mas a grande maioria ganha a longo prazo. Selecione com cautela as empresas boas e sólidas e invista seu dinheiro. Você não vai se arrepender.

Leia mais:

2 comments:

Marcello said...

É curioso notar porque a economia mundial não está saudável, como você mesma citou.
A China e outros países emergentes obtém bilhões de dolares exportando para os EUA e esse dinheiro volta para lá na forma de compra de títulos americanos, financiando sua dívida, se tornando credores da maior potência mundial!

Ramon E. Ritter said...

Claudia,

Gostei muito do seu blog também. Suas análises são consistentes e bem fundamentadas. E, principalmente, ajudam a diminuir o pânico que pode acometer os investidores que acabaram de entrar na bolsa e ainda não tinham enfrentado um queda considerável como a atual...

Parabéns!