Sunday, June 11, 2006

Quem vota no Lula?

Não é raro deparar-me com a seguinte pergunta quando a discussão gira em torno de política: como pode o Lula ser presidente do Brasil se nunca encontramos alguém que votou nele? Visão esta equivocada, uma vez que este "nunca encontramos alguém" normalmente restringe-se a uma classe de pessoas que com certeza não faz parte da grande realidade brasileira. Ora, está certo, o presidente vira e mexe aparece fazendo um comentário infeliz (como o fato do Ronaldo estar gordo) mas existem inúmeras evidências que o governo Lula agrada, sim, à grande massa brasileira.

Abaixo vemos a pesquisa publicada pela Datafolha em 30 de maio de 2006:

Afinal, quem são essas pessoas que votam no Lula?! Conforme o Datafolha, são pessoas que acreditam nos projetos e propostas na área social. Ainda conforme a pesquisa, os principais projetos mencionados são: Bolsa Família (mencionado por 14%), Bolsa Escola (10% de menções) e Fome Zero (4%), entre outros.

As menções ao desempenho na área social chegam a 35% no Nordeste (região onde a intenção de voto no petista chega a 60%) e ficam abaixo da média no Sul (18%) e no Sudeste (19%).

11% das pessoas justificam o voto devido a política salarial, dentre os quais 4% se referem especificamente ao aumento do salário mínimo. O desempenho na criação de empregos é citado por 8% das pessoas.

Ora, conforme a matéria "Renda chinesa aquece a economia e ameaça contas" da Folha de São Paulo de hoje, entre 2001 e 2004:

  • Os 10% mais miseráveis do país viram sua renda subir 23,3%.
  • Os 20% mais pobres, cerca de 15%.

Como se explica essa melhoria na renda dos mais probres? Claro, programas como o Bolsa-Família, o aumento do salário mínimo, os benefícios fortemente subsidiados pagos pela Previdência, a criação de empregos.

O país paga mensalmente cerca de 30 milhões de contracheques para pessoas incluídas em programas totalmente subsidiados, como o Bolsa-Família, ou fortemente subsidiados e indexados ao mínimo, como os de renda mensal vitalícia, aposentadorias rurais e os que fazem parte da Lei Orgânica da Assistência Social.

Bom, respondemos em parte quem vota no Lula para presidente. A melhoria da distribuição de renda sem dúvida é um passo admirável, no entanto, precisamos pensar nas consequencias desse crescimento baseado em subsídios (aumento do consumo devido a melhoria de renda) em detrimento do aumento de investimentos no país.

Essa é uma questão para o próximo dia.

5 comments:

Leonardo said...

Ola Clau,
Adorei o seu artigo.. muito bom mesmo.. parabéns

Romântico.jp said...

Bom, eu sou um dos que NÃO votam nele... :P

Luiz Gustavo M. Cardoso said...

Claudia,

Excelente artigo !!!!!!

Se pensarmos o Brasil para os próximos 20 anos a falta destes investimentos na educação básica universal fára muita diferença, assim como o envelhecimento da população do Brasil associado aos privilégios do funcionalismo público irão ocasionar grandes problemas no nosso desenvolvimento.

Abs

Luiz Gustavo

Clau Komamura said...

Leonardo e Romantico.jp, muito obrigada pelos elogios e voltem sempre! De agora em diante vamos contar com a colaboração do Marcello Pasqualino, formado em Ciência da Computação e com MBA pela PUC. Tenho certeza de que irá gregar muitas novidades ao site.

Um grande abraço

Clau Komamura said...

Luiz, que bom que gostou do artigo. A idéia para escrevê-lo veio exatamente do fato que o governo gasta toneladas em dinheiro para tapar buracos na época da eleição (ou melhor, reeleição), deixando de lado melhorias que poderia fazer em educação, por exemplo, que trarão resultados no futuro.

Volte sempre!

Abraço